Acabou-se o que era agridoce.

Se eu sinto saudade de escrever?
Sinto. Todos os dias. Tenho escrito bastante, mas escrever é essa coisa maluca de tirar o que há dentro de nós e colocar em palavras, delinear a dor, o amor, a paixão, partilhar ou não isso com alguém. Mas neste momento eu quero ser egoísta: quero me viver sem me arquivar num blog. Quando me arquivo parece que estou perdendo parte de mim - ao escrever, esvazio.

Este blog começou por conta de uma menina assustada, depressiva, solitária e magoada que apenas queria fazer terapia em palavras: escrever para esquecer, para aliviar, para tirar tudo aquilo de dentro e transformar em poesia. Ao passar do tempo o blog virou outra coisa, virou mais do que um refúgio de palavras, mas também um local para compartilhar segredos, histórias engraçadas e perguntar se apenas comigo esse tipo de coisa acontecia. Mas essa fase da minha vida acabou. E não há mais noção em eu tentar continuá-la.

Portanto o blog acabou.
Não sei se voltarei para cá, não sei se ele se transformará junto de mim, mas sei que o que ele foi durante todos esses anos já não é mais - assim como eu não sou mais a moça que aqui escrevia. Eu não posso mais escrever meus textos dramáticos, minha poesia pingando sangue e meu humor auto-depreciativo quase insuportável por conta da depressão simplesmente porque eu não sou mais assim. Não sou mais eu - ou sou um eu que já era antes e estava adormecido por traumas e feridas na alma.

O fim? Eu não sei.
Talvez um recomeço para mais um "era uma vez". 

E ao 10° dia ele ressuscitou.

Murphy se supera a cada instante em minha vida. Bem que desconfiei do silêncio que ele havia feito. A criatura tava aprendendo técnicas novas.
Aí que meu pc morreu e achou de bom tom fazer isso ao final de um filme e ficar num looping infinito de digitação de letrinhas em tela preta.
Nenhum técnico sabia o que houve. Ele foi pra o hospital. Até que um deles desconfiou do problema, mas o código que veio com o próprio pc era inaceitável. O CÓDIGO INEXISTIA porque sim. Os níveis de nonsense na minha vida inexistem.

Após 10 dias morto, meu pc ressuscitou.
Claro que o HD teve de ser trocado, perdi todos meus arquivos, blablabla whiskas sachê... mas o importante é que aqui estamos novamente.
Só digo algo: não se fazem mais ressurreições como antigamente (saudade 3 dias).

O bom é que li e escrevi horrores nos últimos dias. Conforme o mês irei postar tudo.