A triste história da menina que passou de Rapunzel a Branca de Neve

Há cerca de 7 anos vou sempre à mesma cabeleireira: Nêga. Ninguém sabe o nome verdadeiro dela, mas todos assim a chamam pelo fato da mulher ser branquíssima (aquela velha história de chamar uma pessoa magra de gorda e por aí vai). O fato é que em todos esses anos que corto minhas madeixas com Nêga, nunca mudei o corte: "repicado, com camadas suaves nas pontas e COMPRIDO". Porque Rapunzel sou eu, obviamente. Sempre fui. Adoro cabelo comprido, adoro fazer tranças quilométricas, adoro senti-los balançando loucamente ao vento, adoro encarnar a Samara Morgan tapar a cara com meu cabelo quando estou num bad face day. Mas antes que isso aqui vire um ode ao cabelo comprido, deixa eu explicar: Nêga tirou 50cm de cabelo de mim.

Estava eu muito despretensiosamente em casa, ouvindo a chuva de pedras (sim) que a tempestade trazia com sua ventania incessante e o assovio do Minuano, quando sou tomada por uma súbita inspiração e digo a mim mesma que "hoje cortarei o cabelo". Se me perguntarem agora por que raios fiz aquilo, não saberei explicar. Mas eu deveria ter sabido que não choveria pedras à toa, eu deveria ter percebido os sinais do universo (metafísica, eu). O fato é que me atirei na súbita inspiração, liguei pra Nêga e lá fui eu, toda saltitante para mudar o visual.

Minha ideia era: "corte um pouco abaixo das saboneteiras, sem repicar e franjão".
Mas Nêga é um espírito livre, portanto o que ela entendeu foi: "me deixe numa mistura de Arya Stark com Branca de Neve dos anos 20".
E o resultado disso tudo...
Branca de Neve sou eu. 

Agora vocês pensem no susto que eu levei. Não, gente, sério: QUE SUSTO. Meu cabelo tava muito abaixo da cintura, quer dizer, ela tirou 50cm de cabelo. Me olhei naquele grandioso espelho do salão e fiz o que sei fazer sempre que estou nervosa/irritada/surpresa: gargalhei. Gargalhei bonito, tive um ataque de riso que nunca d'antes visto na história do Sul do Brasil. Olhei pra aquela figura branquela no espelho e vi um menino com traços delicados. Olhei pra aquilo e fui transportada imediatamente para os anos 20, para a época de O Grande Gatsby

— Meu cabelinho! (voz chorosa) 
— Tá linda. Esse corte combinou perfeitamente com teu rosto, que é delicado. 
— Mas... o que eu faço agora? Como posso prendê-lo? 
— TÁ LOUCA, GURIA? Não é pra prendê-lo, ele é lindo pra deixar solto. 
— Nãããããão! Você não tá me entendendo: eu tenho um casamento pra ir semana que vem, gente. Como eu faço pra disfarçar isso? Será que um lenço resolve? 
— Não seja louca, eu te fiz um favor. Agora não dá mais pra cobrir o seu rosto. Todo mundo vai ver essa carinha de boneca. Tá tão delicada e feminina! *o* 

E é isso, pessoal. 
Meu cabelo, que antes tava lá pelo bumbum, agora não chega nem no queixo. E atrás tá pela nuca. E minha impressão é de que a mulher tava assistindo Branca de Neve antes de eu chegar, porque né? IGUAL. 

11 comentários

  1. Eu acho que ficou perfeito. Você está mudando e isso se reflete no seu exterior e pra mim você é linda de qualquer jeito Mia.

    ResponderExcluir
  2. Não posso negar que fiquei bem surpresa com sua mudança (apesar de ter gostado muito *-*). Já tive essas inspirações repentinas também, mas o meu resultado foi bem catastrófico kkkk que bom que você deu sorte!
    Enfim, aproveite a mudança de visual. Beijos!

    ResponderExcluir
  3. MIAAA, que bom que voltou! Você ficou maravilhosa, até te achei mais bonita assim! Quando ficar no queixo, chanelzinho, você vai apaixonar, o meu era ompridão, cortei chanel e nunca mais deixo crescer, hehe

    ResponderExcluir
  4. eu sou uma grande adepta e defensora do cabelo curto. depois de cortar já pensei muitas vezes em deixar crescer de novo, mas sempre desisti da ideia. acho super prático e confortável.
    espero que você curta/esteja curtindo o novo visual. e com o tempo acostuma (e não quer mais deixar crescer :P)
    bjss

    ResponderExcluir
  5. Cara, vc vai ver que a vida de cabelo curto se torna muito melhor. Mais fácil de viver, cara, o meu é Joãozinho, então nem falo nada.
    Nêga arrasou, na minha opinião. Pq ficou irado. <3

    ps: Nem acredito em astrologia nem nada, mas tb sou áries com ascendente em escorpião O.o

    ResponderExcluir
  6. Sou suspeita para falar porque também sou apaixonada por cabelo curto e já fiz até ode para tanto.
    Na minha opinião, tu ficou linda mesmo. O que gosto no cabelo curto é que o rosto aparece, toma forma, o cabelo fica como uma moldura bonita. Cê tá uma melindrosa, menina!
    Além do mais, é vantajoso uma vez em cada cinco anos, deixar o cabelo assim, curtinho. Para ele crescer certo. Eu, pelo menos, costumo pintar bastante o cabelo, então, o meu jeito de tirar a química é cortando-o.
    Ai, eu adorei demais você assim. Tá maravilhosa!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Mia, tu ficou linda com esse corte novo, eu gostei! Seu cabelo já era lindo, seu visual já era lindo e ficou ainda mais lindo depois do corte e da mudança drástica. Queria ter a coragem de cortar também, mas não tenho (até porque, meu cabelo fica muito volumoso curto)!
    Ficou lindona.

    http://www.senhoritaliberdade.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Eu adorei. Achei que combina contigo mesmo. :)

    ResponderExcluir
  9. CADÊ MAIS FOTOS??? CADÊ ANTES/DEPOIS? CADÊ FOTO DA NUCA!????
    Eu sei bem como é o susto depois de um corte radical de cabelo. Os primeiros dias são os mais difíceis porque parece que amputamos um membro do corpo, falta equilíbrio, nos sentimos nuas e cada olhar atraído é uma adaga voadora.
    Mas depois de uma semana a gente aprende uns "short hair hacks" e ó: RUA VIRA PASSARELA.

    ResponderExcluir
  10. Mia, você voltou (e de cabelo curtinho). HAHA
    Ficou legal, bem legal. Acho que logo você se acostuma. Leva uns meses pra ele se ajeitar e pegar um corte maneiro. Só é chato se quiser deixar crescer depois, tem todo aquele processo "meio-zoado" que ele passa até ficar "quase-legal". rs
    Abraços, bom te ver aqui de novo.

    Keeeeeeeeeep writing.

    ResponderExcluir