Com carinho, Mia.

No post anterior algumas pessoas vieram me encher os pacovás e lotaram a minha caixa de comentários porque aparentemente se ofenderam com o seguinte trecho:

uma menininha, Scout, vivendo numa cidadezinha de interior dos Estados Unidos - que não é considerada TÃO de interior porque ao menos lá eles têm um pouco de "civilidade" - durante os idos de 1930

A reclamação dessas pessoas é que eu estaria dizendo que cidades do interior não possuem civilidade. Sendo que, oi, há cerca de 10 posts neste blog falando sobre como eu amo cidadezinhas do interior e blablabla. Mas enfim. A questão é que, nesse mesmo post, eu disse pras pessoas o seguinte: PAREM A LEITURA, LEIAM SEUS LIVROS DE HISTÓRIA, DEEM UMA PESQUISADA NO GOOGLE E DEPOIS VOLTEM AQUI. O que algumas fizeram? Leram, literalmente, a primeira linha e já saíram por aí falando bobagem pela internet afora e lotando a minha caixa de comentários com ofensas.

O que eu tenho a dizer é: queridas pessoas que fizeram isso, vocês sabem como era o interior do Sul dos Estados Unidos em 1930? Vocês sabem o que estava acontecendo em 1930? Algo chamado GRANDE DEPRESSÃO. Sabem o que é a Grande Depressão? Sentem aí que a titia Mia vai lhes dar um resuminho da história: em 1929 ocorreu a quebra da Bolsa de New York, o que fez com que o país inteiro - e, consequentemente, outros países e/ou colônias que dependiam da economia dos EUA - entrasse numa crise desgraçada; basicamente todos passavam por dificuldades econômicas. Especialmente o pessoal das cidades pequenas. Sabem o que mais havia? Um racismo intenso e feroz. Disputas. Gente maluca e fundamentalistas religiosos. Lembram daquela história da Rosa Parks, uma mulher negra que se recusou a ceder seu lugar para um branco e, por conta disso, foi presa? Isso ocorreu em 1955.

Agora pensem um pouquinho que, se isso ocorreu em 1955, quando já havia mais aceitação e uma certa modernidade, como as pessoas reagiam em 1930? POIS É. Nas grandes cidades havia, claro, mais aceitação para com os negros - ou os de religiões diferentes -, mas não muita, de qualquer forma. O racismo era extremamente forte, a pobreza assolava a todos e os fundamentalistas religiosos estavam à solta. Isso pra nem mencionar que lá eles saíram da Grande Depressão direto pra Segunda Guerra Mundial, em 1939. Por conta disso, a década de 30 é considerada, até hoje, a pior década do século XX.

Conhecem o conceito de civilidade? Ei-lo aqui:
conjunto de formalidades, de palavras e atos que os cidadãos adotam entre si para demonstrar mútuo respeito e consideração; boas maneiras, cortesia, polidez.

Então, vamos raciocinar: é algo civilizado prender uma mulher negra só porque ela não quis ceder seu lugar no ônibus pra um branco?

É algo civilizado prender uma mulher negra só porque ela está frequentando os mesmos lugares que os brancos?

Então, por que seria civilizada uma cidadezinha do interior dos Estados Unidos, sulista, que condenou um rapaz inocente e o sentenciou à morte só porque ele era negro?

Se você acha isso atitude de gente civilizada, bem, eu já sei que civilidade é um conceito abstrato em sua mente. Mas de uma coisa eu sei: é por isso que as pessoas vão tão mal no ENEM e em vestibulares. Estudar um pouquinho de história não mata ninguém, não é perda de tempo. Interpretar o contexto de um escrito também não.

Não adianta querer entrar na modinha de ser polêmico e debatedor de redes sociais (risos), mas não entender bulhufas do que está falando.

Não adianta querer "desconstruir" coisas se tu não tiver uma base teórica, por mínima que seja, e ser apenas um grande empirista metido a filósofo revolucionário.

Não adianta querer problematizar um texto por conta de uma frase sem nem ao menos se dar ao trabalho de LER O TEXTO NA ÍNTEGRA e/ou, ao menos, fazer aquela pesquisa básica sobre o que diabos a pessoa escreveu.

Não me admira que 529 mil pessoas zeraram a redação do ENEM ano passado. Fazer textão em comentários e em fb "problematizando" as coisas é fácil. Estudar é muito trabalhoso, né? É. 

6 comentários:

  1. Estou batendo palmas aqui! Simplesmente porque: as pessoas não sabem mais interpretar, não têm mais fundamento e nem base para argumentar e ainda se acham no direito de fazê-lo... É bem lamentável. Enfim, o livro é fantástico, estou adorando e sem mais. Tua resenha está perfeita ♥

    ResponderExcluir
  2. Te garanto que quem comentou te xingando não vai ler nem metade desse post porque vão ficar magoadinhos e irem reclamar no Twitter.

    Tava vendo o comentário de uma cidadã: "cidades pequenas tbm podem ser civilizadas, hein? e esse conceito de civilidade é baseado no molde europeu?" De fato, não entendeu a resenha. Não entendeu o contexto e ainda jogou pra EUROPA.

    Outra que parou no começo do teu post escreveu "Que dizer que cidade do interior é onde não tem civilidade? Esse trecho já foi suficiente para dar vontade de vomitar..." Vomita bastante, amiga, só tira o gibi da Mônica do caminho do suco gástrico...

    A moda é ler até uma frase que não gostou e logo de cara condenar o argumento e o argumentador sem pensar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amanda estamos no século onde tudo é ofensivo, tudo magoa, tudo oprime, não dá para esperar nada diferente rs.

      Excluir
  3. Tô aplaudindo de pé. Eu não pesquisei sobre a Grande Depressão (shame!), mas entendi o que você quis dizer pelo contexto. Esse povo tem preguiça de aula de história e parece que de interpretar textos, também. O Sol é Para Todos já estava na minha lista de "preciso criar vergonha na cara e ler", e depois do seu comentário já vou passar ele na frente :D

    ResponderExcluir
  4. pessoas que entram no blog alheio pra reclamar = sono
    se eu não curto alguma coisa que li vou embora pro próximo blog, sabe? let it go, pessoal.
    Mia, mandou muito bem com esse post! E com a resenha também. Nem esquenta.. Bjs

    ResponderExcluir
  5. Que mimi não?
    Eu sou graduanda em história e Mia pelo amor de Deus não dá pra se surpreender com brasileiro acostumado a não estudar e ler falando bosta, e ainda mais nessa terrível década deste século onde as pessoas estão se ofendendo com TUDO, tá um saco!

    ResponderExcluir

 
Wink .187 tons de frio.