It's a sin to kill a mockingbird

O sol é para todos
Harper Lee
Editora José Olympio
363 páginas
Ano de publicação: 1960 

Sobre o que é: uma menininha, Scout, vivendo numa cidadezinha de interior dos Estados Unidos - que não é considerada TÃO de interior porque ao menos lá eles têm um pouco de "civilidade" (e se vocês discordam disso, este texto é essencial) - durante os idos de 1930, conta a história de como seu irmão, Jem, acabou com um braço maior do que o outro. Mas, para contar essa história, ela é obrigada a explicar tudo o que aconteceu para que esse acidente ocorresse e fizesse com que o irmão dela nunca mais pudesse jogar futebol. A partir daí somos apresentados a personagens maravilhosos como Atticus, o pai das crianças, um advogado extremamente correto, e Calpúrnia, a empregada da casa que praticamente criou ambos - isso porque a mãe das crianças morreu no nascimento de Scout. Tudo corria pacatamente até que um rapaz negro é acusado - injustamente - de ter estuprado uma moça branca. E é aí que as coisas complicam.

Por que ele é bom? Há tantos motivos pelos quais esse livro é bom que nem sei por onde começar, mas deixa eu me ater primeiro a Atticus: BEST CHARACTER EVER. ♥ Atticus é o pai das duas crianças, um advogado na casa de seus 50 anos e já considerado velho demais para ter filhos, que cria seus rebentos sozinho, apenas com a ajuda da empregada Calpúrnia, que é considerada da família. Ele é íntegro - e vocês podem achar que isso é muito chato para um personagem, mas não. Ele é íntegro de verdade, é a mesma coisa tanto fora de casa quanto dentro, tanto no tribunal quanto na sala de estar. O cara é um paizão, provavelmente o melhor pai de toda a literatura. ♥ Atticus Finch é o advogado que, em plena Depressão, nos Estados Unidos, defende um rapaz negro num tribunal. "Ai, o que tem isso, coisa mais normal?!" LEIA SEUS LIVROS DE HISTÓRIA, DÁ UMA PESQUISADA NO GOOGLE, DEPOIS VOLTE AQUI. Isso quer dizer que ele, e toda sua família, foi extremamente hostilizado porque tratava os negros como iguais, ao contrário de todo o resto da sociedade extremamente racista da época. Fora o fato de que Atticus demonstra ser um cavalheiro em todas as situações que se apresentam - porque quer dar bom exemplo aos filhos, ó que coisa mais linda. Este quote representa bem isso:

Atticus estava saindo do correio quando o sr. Bob Ewell aproximou-se, amaldiçoou-o, cuspiu na sua cara e ameaçou matá-lo. D. Stephanie disse que Atticus nem piscou, apenas tirou o lenço do bolso, limpou o rosto e permaneceu impassível, deixando que o sr. Ewell o chamasse de coisas que por nada deste mundo ela seria capaz de repetir. O sr. Ewell era um veterano de uma obscura guerra; isso, mais a reação pacífica de Atticus, provavelmente levaram-no a perguntar: "Orgulhoso demais para brigar, hem, seu desgraçado, amante de negros?" D. Stephanie disse que Atticus respondera: "Não, velho demais", e enfiando as mãos no bolso, seguira seu caminho. D. Stephanie disse que era preciso reconhecer que Atticus sabia ser conciso às vezes. (p. 281) 

Eu sei que a maior parte das resenhas por aí fala que este é um livro sobre o preconceito racial. Não é. Ele trata disso em certa parte, mas não apenas disso. Na verdade, To kill a mockingbird - que é um título BEM MAIS legal do que o original e faz todo um sentido que vocês só descobrirão ao ler o livro, mas que infelizmente não pôde ser mantido porque mockingbird não é um pássaro existente aqui no Brasil - trata do crescimento de duas crianças que estão aprendendo a conhecer o mundo que as cerca e a perceber que nem tudo o que parece ruim o é e que nem todas as pessoas que sorriem e lhe cumprimentam na igreja realmente prestam. O melhor do livro, na minha opinião, é perceber essa tênue realidade fantástica e mágica das crianças sendo quebrada pela realidade dos adultos, mas sem que elas percam a capacidade de questionar e debater sobre aquilo que consideram errado.

Por que ele é ruim? Não é. Pra vocês terem ideia, eu li mais de 200 páginas em questão de duas horas ontem à noite simplesmente porque não conseguia largá-lo. O livro é excelente, retrata bem como era a sociedade - e, cá entre nós, é assim até hoje - e possui momentos geniais, como a cena em que Scout fica horrorizada quando se dá conta de que as pessoas odeiam Hitler porque ele quer matar os judeus apenas por serem judeus, mas não odeiam a si mesmas por quererem matar negros apenas por serem negros. Scout é a narradora, e o mundo sob a ótica de uma criança entre 6 a 9 anos - a história se passa em três anos - é incrível. A história só não é mais pesada do que já é porque a narradora-mirim não entende metade das coisas que acontecem. Mas o fato é que: não há críticas para esse livro.

Se eu recomendo a leitura? SIIIIIIIIIIIIIIIIM ♥ Se você ainda não leu este livro não sei o que está fazendo aqui lendo meu blog ao invés de estar numa livraria, num sebo, catando um PDF, sei lá, indo atrás, porque, olha, um dos melhores livros do ano - disputando o cargo de melhor livro do ano ferrenhamente com Cem anos de solidão.

~esta sou eu ao terminar o livro~ 
Eu terminei esse livro já querendo relê-lo. ♥

Em um quote:
Quando crescer, todos os dias você verá brancos ludibriando negros, mas deixe-me dizer uma coisa, e nunca se esqueça disso: sempre que um branco trata um negro desta forma, não importa quem seja ele, o seu grau de riqueza ou a linhagem de sua família, esse homem branco é lixo. (p. 258) 

Este post faz parte do Desafio 50 livros de 1900 para ler antes de morrerConfira aqui a lista com todos os títulos que lerei até sabe-se lá quando. \o/    

25 comentários

  1. É engraçado que sempre que eu lia sobre esse livro, as pessoas diziam que ele era super lento, por vezes chato, e todo aquele papo que normalmente a galera usa pra falar de clássicos. Sempre fiquei com um pé atrás exatamente por esse motivo, mas agora, lendo sua opinião sobre ele, sei lá, fiquei morrendo de vontade de encarar? Talvez eu corra mesmo pra um sebo ou livraria ou cace o pdf, afinal de contas.

    beijo!

    ResponderExcluir
  2. Esse livro foi escrito em 1960 e deve ter servido como fonte de inspiração para filmes Hollywood afora (Vide "Tempo de Matar")
    Certamente entrará na minha lista de leitura quando eu terminar as famigeradas 20 leituras pendentes!

    ResponderExcluir
  3. Sempre tive esse livro como algo que eu queria ler se tivesse tempo um dia, mas agora, com essa resenha, quero MUITO ler! Eu não sabia do que se tratava, mas parece incrível. Tô muito curiosa e vou ler o mais rápido possível, haha.

    ResponderExcluir
  4. Okey se antes eu não queria o livro agora faço questão, mas preciso me preparar psicologicamente kkkkkkkk então tenhamos calma.

    ResponderExcluir
  5. Já vi esse livro sendo citado em vários filmes/séries, nas aulas de literatura das personagens, e sempre tive curiosidade, haha. Não fazia ideia do que se tratava, só achava o título legal, e lendo aqui a sua consideração sobre o livro deu vontade de ler, sim. O meu problema é paciência pra ler, haha.

    Beijinhos ;*

    ResponderExcluir
  6. OIeee!
    Agora entendi porque na capa do livro aqui no brasil tem passarinhos. Eu não entendia isso antes, mas ficou bem explicado agora. Não tinha NENHUMA curiosidade em ler o livro antes, mas agora penso em dar uma chance a ele. Sério. Nenhuma resenha sobre esse livro (que eu li até agora) tinha abordado as coisas da maneira que você fez!! Adorei!
    Beijos

    LuMartinho | Face

    ResponderExcluir
  7. Cara, eu li/ouvi tantos comentários positivos que eu fiquei muito interessado nessa leitura para já, acho que vou acaba lendo em e-book, porque é mais barato, pois a versão física é um tanto cara, ah, amei a resenha, muito bem escrita e desenvolvida!!

    Abraços e até!

    http://lendoferozmente.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Eu já queria ler esse livro, mas depois dessa resenha estou seriamente considerando em abrir o site da submarino e comprar aquela edição bonitinha com o passarinho na frente. Ah... Cem anos de solidão <3 <3 acredita que meu professor disse que o livro era chato? Só não entrei numa discussão com ele porque sou muito tonta para articular qualquer coisa em uma ala com mais de 30 alunos.

    ResponderExcluir
  9. Não curti essa capa! Parece que quem criou, só jogou uma imagem, escreveu o nome e pronto, curti mais a capa que os booktubers estão mostrando e já tem um tempo que estou um pouco curioso para ler.

    Atenciosamente Um baixinho nos Livros.

    ResponderExcluir
  10. AI MEU DEUS fiquei até arrepiada quando cheguei ao final do post por motivos de:
    1) ganhei esse livro de presente de uma das minhas melhores amigas, com direito a um post-it colado nele que dizia "esse é o meu livro preferido da vida. você, sendo uma das minhas pessoas preferidas da vida, precisa ler". eu ainda não consegui começar, mas deixo meu exemplar sempre visível pra não esquecer
    2) tô lendo cem anos de solidão!!!!!! ainda tô no começo, um pouquinho depois da página 100, então não posso falar muito (apenas que tô adorando!) e hoje mesmo descobri que uma amiga da faculdade também começou a ler essa semana, por coincidência

    cê me deixou super empolgada pra terminar o do garcía márquez e já começar o sol é para todos <3 <3 <3

    ResponderExcluir
  11. Aí está um livro que eu realmente não tenho vontade de ler. Todas as resenhas que já li sobre ele foram positivas, o pessoal fala bem a beça e ainda assim não consigo me interessar por ele.
    Talvez eu leia futuramente por pura curiosidade (ou desencargo de consciência).
    Fico feliz que tenha sido uma maravilhosa leitura para você.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  12. Oie! Tudo bem?

    Eu comprei a edição nova desse livro recentemente e esse post me animou muuuuuuuito a fazer ele furar fila! hahaha Nossa, parece ser um livro super interessante. Dotado de críticas sociais que ainda são pertinentes.

    Beijos,

    Juliana Garcez | Livros e Flores

    ResponderExcluir
  13. 'que não é considerada TÃO de interior porque ao menos lá eles têm um pouco de "civilidade"' Que dizer que cidade do interior é onde não tem civilidade? Esse trecho já foi suficiente para dar vontade de vomitar...

    ResponderExcluir
  14. Olá, nossa essa parece uma leitura incrível, até hoje eu só vi comentários positivos sobre o livro, e nossa como fiquei curiosa com ele. Sem contar que é um clássico e acredito que todos deveriam ler mesmo!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  15. esse livro <3 apenas <3
    todo mundo deveria ler porque ele é mesmo uma lição de vida!

    ResponderExcluir
  16. Oii,
    Conheci o Atticus no livro "Claros Sinais de Loucura" e fico cada vez mais apaixonada pelo personagem, espero ler a obra logo.
    Vivi
    Corujas de Biblioteca

    ResponderExcluir
  17. "vivendo numa cidadezinha de interior - que não é considerada TÃO de interior porque ao menos lá eles têm um pouco de "civilidade""

    ISSO é a sinopse do livro??? :o

    eu sinto uma vontade enorme de ler esse livro, essa capa é mais bonita do que a da nova edição que ando vendo resenhas de monte por aí... mas confesso que ainda tô chocada com esse lance de civilidade que vc escreveu no início...
    cidades pequenas tbm podem ser civilizadas, hein? e esse conceito de civilidade é baseado no molde europeu?

    ResponderExcluir
  18. Oie.
    Não conhecia essa edição do livro.
    Eu realmente tenho vontade de ler o livro e fico feliz em saber que ao terminar você quis reler ele.
    Deu para perceber o quanto o livro te tocou.
    Pois é, todos falam que o livro fala sobre o preconceito e fiquei curiosa ao saber que não é bem isso.
    Ameiiii sua resenha

    ResponderExcluir
  19. Isso não é uma resenha, menina! É uma declaração de amor! Haha. <333 E adorei. Poxa, ainda não li essa obra clássica e nem assisti ao filme, mas pretendo. E quero adquirir a nova edição, lindíssima, da Cia. das Letras. Enfim, deixando isso de lado, gostei muito de você ter dividido sua opinião entre "Por que gostou" e "Por que não gostou". Por mais que não tenha nada que você tenha desgostado, achei legal saber que pensou nisso também ao criticar positivamente o livro.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  20. Eu sinceramente não conhecia o livro, e se você não tivesse falado tão empolgadamente sobre a trama, nem me interessaria. Mas gostei de tudo abordado, deve ser uma leitura maravilhosa. Sua resenha ficou muito bem desenvolvida!
    beijos
    www.apenasumvicio.comv

    ResponderExcluir
  21. Gosto de enredos marcantes e pelo que percebi esse livro é daqueles pra se ler
    e reler.
    E como sugeriu nessa excelente resenha, vou sair daqui e procurar esse livro, quero conferir essa história que vem conquistando muitos leitores, e agora com uma informação a mais sobre o título.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  22. Quase comprei esse livro na Bienal, mas apesar de amar Harper, sei que a escrita dele é um pouco cansativa, então acabei abandonando o livro.

    laoliphant.com.br

    ResponderExcluir
  23. Ola. Que livro maravilhoso. adeu estou indo comprar ele ou caçar um pdf por aqui. Adorei sua resenha. Bjoooos kkkk

    Beijão da Lari
    http://brilliantdiamond-bg.blogspot.com.br/?m=1

    ResponderExcluir
  24. Oi, tudo bem?
    Eu já li alguns livros que citavam esse, por isso tenho curiosidade com ele, além disso só leio bons comentários sobre a história, por isso espero um dia ler esse livro e espero gostar também.

    Beijos :*
    Larissa - srtabookaholic.blogspot.com

    ResponderExcluir
  25. "a cena em que Scout fica horrorizada quando se dá conta de que as pessoas odeiam Hitler porque ele quer matar os judeus apenas por serem judeus, mas não odeiam a si mesmas por quererem matar negros apenas por serem negros."
    Só essa parte da sua resenha já conquistou todo o meu coração e agora estou morrendo para ler o livro. Nossa, tenho a sensação que vou amar e ficar tão animada quanto você. Não vejo a hora de ler.

    Beijos,
    Dois Dedos de Prosa

    ResponderExcluir