Nada mais tentador do que se entregar a outro

Os enamoramentos 
Javier Marías 
Editora Companhia das Letras 
344 páginas 
Ano de publicação: 2012 
Sobre o que é: María trabalha numa editora de livros e vive uma vida bem mais ou menos: é gente como a gente, que tá apenas tentando existir diariamente. Há anos ela toma o café da manhã na mesma cafeteria perto da editora e em todo esse tempo ela tem acompanhado com o olhar um casal que vai lá todas as manhãs tomar seu café também. Pra ela, aquilo é algo que enche de alento seu coraçãozinho desacreditado no amor. Aquele casal lhe parece perfeito, o carinho que eles demonstram um pelo outro sempre alegra seus dias e lhe dá esperanças de que as coisas vão se ajeitar. Até que um dia Miguel, a parte masculina do casal, morre e María acaba se aproximando de Luisa, a viúva, e conhecendo Javier, o melhor amigo do morto. A partir daí a coisa degringola num recorte de um processo de luto e da espera pelo enamoramento alheio. 

Por que ele é bom? Em qualquer lugar que se abrir esse livro se encontrará alguma frase maravilhosa, algum trecho que faça sentido. É isto o que ele faz: sentido. Javier Marías fez uso de um estilo que eu amo muito: o do fluxo de pensamento. O leitor literalmente entra no pensamento de María, a Jovem Prudente, que acaba se vendo envolvida numa trama de amores, desamores e se percebe mais como uma espectadora do que como uma personagem.

María faz várias observações, a mulher simplesmente pensa demais e é incrível entrar na mente dela e descobrir a história juntamente com ela. Sabemos desde o início que Miguel morreu, a morte não é spoiler, mas o importante nessa história não são os acontecimentos e sim o que se sente, o que fica.
O que aconteceu é o de menos. É um romance, e o que acontece neles não tem importância, a gente esquece, uma vez terminados. O interessante são as possibilidades e ideias que nos inoculam e trazem através de seus casos imaginários. 
Outra coisa a ficar bem específica: NÃO É UMA HISTÓRIA DE AMOR! É um recorte na vida de Luisa, Miguel e Javier. María tá ali apenas de penetra, observando a tudo e nos contando o que pensa.

Por que ele é ruim? Porque entramos na cabeça da María. E os pensamentos dela - e de todo mundo, na verdade - tendem a ser bem repetitivos. Então há muitas páginas em que ela retoma um raciocínio e o disseca lentamente, minuciosamente. É bem escrito, mas às vezes cansa.

Fora o fato de que: apesar de Miguel morrer logo nas primeiras páginas, ele passa o livro inteiro "vivo", já que o tempo inteiro estão falando da morte dele e tentando adivinhar quais foram seus últimos pensamentos e o que ele sentiu. Se você estiver num momento meio deprê da existência, não faça essa leitura: a morte é uma constante durante o livro inteiro.
Nada mais tentador do que se entregar a outro, mesmo que só com a imaginação, e fazer nossos os seus problemas e submergir em sua existência, que por não ser nossa é por isso mesmo mais leve. (p. 149) 
Mas deixa eu dizer que: DÍAZ-VARELA (Javier) É O PERSONAGEM MAIS ODIADO DE TODA A LITERATURA, PONTO FINAL. Ufa, aliviou.

Se eu recomendo a leitura? Só se você gostar de fluxo de pensamento. Caso contrário, passe longe. Eu gostei bastante, não consegui desgrudar do livro até terminá-lo, mas vai da preferência literária do cerumano. 
Em um quote:
Não quero ser como os malditos livros entre os quais passo minha vida, cujo tempo está parado e sempre espreita fechado, pedindo que o abram para transcorrer de novo e narrar mais uma vez sua velha história repetida. (p. 342)

 ~grupinho do amô pra gente se apoiar durante o BEDA~

7 comentários:

  1. Menina me explica isso de ser aquariana com lua em cancer (EU) e ascendente em escorpião!! Sério, faz um post sobre como vc é e como vc enfrenta a vida. Eu to muito perdida, enfrentando o retorno de saturno.

    ResponderExcluir
  2. Esse livro parece ser muito bom, e esse "fluxo de pensamento" realmente me envolve.
    Dica anotada!!!
    Beijos

    blog-myselfhere.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oiii
    O livro parece ser bem interessante. Li diversos livros com fluxo de pensamento, mas não é muito minha praia!
    Bjus

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem?
    Infelizmente, esse não é o tipo pra mim agora. Estou passando bem longe de livros assim, apesar de parecerem interessantes.
    Beijos <3

    ResponderExcluir
  5. Oiii
    Gosto muito de livros com fluxo de pensamento, mas esse não me chamou atenção, então vou deixar a dica passar.

    Beijos
    http://www.sacudindoaspalavras.com.br/

    ResponderExcluir

 
Wink .187 tons de frio.