2016/2: a batalha final

Estava conversando tranquilamente com o namorado sobre alienígenas e teletransporte (eternamente à espera da nave-mãe ♥) quando ele fala: 
— Achei massa. 
— Eu não entendo essa gíria. Massa. Não faz sentido. O que isso quer dizer? SIM, EU SEI O QUE QUER DIZER. Mas de onde surgiu? Como as pessoas começaram a falar isso? 
— Gírias normalmente não fazem sentido. Ah, não sei. Vem de "tri massa". 
— Mas deve existir uma etimologia das gírias. Tudo tem um sentido. 

MIA, SUA LOUCA, PÁRA DE QUERER VER SENTIDO NAS GÍRIAS, SIM? 
AGRADEÇO. 


De volta à programação normal: final de semestre.
Tô há dias fazendo um artigo e minha playlist, no momento, toca Pérolas do Mion zoando clipes variados. Simplesmente porque já consegui enjoar de todas as músicas de tanto que elas me serviram de trilha sonora nos últimos dias. 

EU NÃO AGUENTO MAIS ESSE MALDITO ARTIIIIIIIIIGO!!!!!!!!
Mas, juro, tô bem. Tô controlada. Tô serena. Tô de boas. Estarei melhor ainda quando tiver o restante do maravilhoso artigo - que necessita de mais 5 páginas para ser concluído. No entanto, o prazo para entregá-lo vai até segunda-feira, também conhecida como a maléfica. Portanto, estamos como? Isso mesmo, estamos em completo desespero aqui.

~apenas Lestat me entende neste momento~ 

De volta ao trabalho.
Deusa, miajuda (a não dormir ou matar alguém durante o processo). 
 
Wink .187 tons de frio.