Em busca de abrigo

Em busca de abrigo
Jojo Moyes
315 páginas
Intrínseca
Ano de publicação: 2017 

Sobre o que é: Sabine é uma guria de 16 anos de Londres que foi criada apenas pela sua mãe, Kate, e já teve trocentos padrastos. Após a mãe conseguir mais uma vez destruir a pouca estabilidade da família, a guria é mandada pra Irlanda, onde moram seus avós, a quem não vê há 10 anos. Lá ela descobre uma família muito diferente, com uma avó rígida e obcecada por cavalos e um avô doente, prestes a morrer. O que parecia ser férias do inferno se transforma numa experiência incrível em que ela vai aprender não apenas sobre si mesma como também sobre o passado de sua família. 

Por que ele é bom? Eu nunca tinha lido nada da Jojo Moyes. Não, eu não li Como eu era antes de você ou qualquer outro livro da autora. Isso porque eu não gosto de romances. Historinhas de amor, casais que brigam e voltam, amores difíceis e todo esse drama não me comovem, apenas me fazem ficar entediada. Só que isso não aconteceu com Em busca de abrigo

Quando peguei o livro em mãos pensei que talvez ele fosse um romance bobinho, mas apesar de eu passar longe de livros assim decidi lê-lo porque havia saído de uma leitura pesada (O livreiro de Cabul, um livro-reportagem sobre a vida das mulheres afegãs após a queda do regime Talibã) e precisava de algo leve, simples e bom. 

E é isso que o livro é: leve, simples e bom. 
O que eu gostei na história é que o foco não é no romance, mas sim nas relações familiares. Tudo é em torno do porquê essas três mulheres, Joy, Kate e Sabine, três gerações da mesma família, têm conflitos tão profundos a ponto de não conseguirem se entender. Mesmo não gostando de dramas, a forma como a Jojo trata essas questões é muito bacana e delicada, nos dando a impressão de que realmente conhecemos aquelas personagens. Dá até pra gente se identificar um pouco com a história de cada uma, seja com a rebeldia da Kate ou com a firmeza da Joy. 

Por que ele é ruim? Ele não é ruim, mas eu não gosto de romance, então teve certos pontos que me incomodaram - como a cena em que Joy e Edward, os avós da história, são ainda novinhos e se conhecem e já ficam noivos; achei tudo muito inverossímil, mas a gente sabe que naquela época, na década de 50, as coisas eram bem rápidas mesmo. Mas não foi nada que realmente atrapalhasse a leitura e tenho certeza de que qualquer pessoa que gosta do gênero vai aproveitar mais o livro do que eu. 

Você vai gostar se... não resiste a uma história familiar, gosta de livros de romance ou está procurando por livros com protagonistas femininas fortes. 

Em um quote: 
Não é fácil sentir que quem amamos acha que estamos errando.  

11 comentários

  1. Oi Mia; o livro parece bom mesmo! Mas, Jojo... Minha opinião sobre a escritora é muito difícil. O primeiro livro que li foi o famigerado "Como eu era antes de você". A obra me deixou com tal raiva, sim, tal implicância peguei, que dificilmente terei estômago para ler outra coisa da Jojo. Ela foi muito irresponsável no "Como eu era antes de você", e já ganhou um antifã (risos).
    Mas obrigado pela resenha! Tenho a impressão de que sua resenha é melhor do que o livro em si... A propósito, se tiver curiosidade, veja minha resenha de "Como eu era antes de você"; mas duvido que quererá lê-lo depois... (risos).
    http://lucasantoniocwb.blogspot.com.br/2017/05/resenha-como-eu-era-antes-de-voce-jojo.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu não sei ainda se vou querer ler outra coisa dela, mas não detestei o livro a ponto de nunca mais saber da autora. se pintar, tamo aí. vou ler tua resenha.

      Excluir
  2. Oi, raramente eu leio romances ultimamente, esse eu até que leria, também não li como eu era antes de vc e fiquei feliz de encontrar alguém também que tenha os mesmos gostos de eu, mas te digo que fiquei interessada sim em ler, diante que tu trouxeste o livro e disseste que não é um livro ruim.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Nunca li nada dela, mas o tema me chamou atenção.
    Esses livros sobre relação familiar mexem comigo de um jeito.
    Gostei da resenha.
    Até mais.

    littlemorgana.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Olá,
    gostei da forma com a qual você escreve : positivos, negativos e etc... Achei inteligente, atrativo, enfim.
    Eu só li Como eu Era Antes e parei na metade de Depois de Vc pq cansei. Esse eu não tinha me interessado, mas sua resenha me fez mudar de idéia, mas acho que a parte que te incomodou, vai me incomodar tb e pelo mesmo motivo.
    Beijos
    www.estilo-gisele.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. oi, Mia. Tentei uma experiência com Jojo mas não deu certo, a escrita se revelou arrastada pra mim, não saia do lugar...acabei abandonando... mas como vc bem colocou, pra quem curte romances e afins curte o estilo dela... não é meu caso... mesmo que esse pareça diferenciado dos outros que ela escreveu, ainda nao me sinto tentada a dar uma chance pro livro...
    bjs...

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem?
    Eu adoro os livros da Jojo, mas ainda não tive a oportunidade de ler esse e não sabia do que se tratava. Adorei a premissa e, sem dúvida, vai ser outro livro dela a entrar na minha listinha de desejados.
    Mas acho que você tinha uma impressão um pouco errada dos livros dela. Em todos os que eu li, pelo menos, o foco é muito mais na construção dos personagens, nos dramas particulares deles, do que no romance em si. Aliás, recomendo muito "Um mais um", que é um livro que fala muito sobre relações familiares e sobre reconstruir a vida.
    De qualquer forma, adorei saber mais sobre "Em busca do abrigo" e fico feliz que você tenha gostado da leitura.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é, às vezes a gente tem impressões erradas mesmo. por isso é bom deixar o preconceito de lado e ler pra ver qualéquié.

      ;*

      Excluir
  7. Oie
    a autora já me despertou muito amor por um livro e muita indiferença por outro, então quando começo a ler algo dela nunca sei o que esperar hehe espero conseguir ler esse em breve e ter surpresas boas

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi! Eu até gosto de romances, mas quando é muito meloso ou forçado demais reconheço que é chato mesmo. Mas enfim, sua resenha demonstrou que o romance não é exatamente o foco do livro, então acredito que leria. Nunca li nada da autora e deve ser uma ótima dica pra começar 😊

    ResponderExcluir
  9. Olá,
    Eu já li algumas das obras da autora e tenho que dizer que gostei bastante.
    Esse eu ainda não tive oportunidade e fiquei bem intrigada para fazer a leitura após sua resenha, pois mesmo você não gostando de romances ele conseguiu lhe agradar e isso para mim já é um ponto positivo.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir